Monthly Archives

September 2017

Cortei o cabelo, de novo!

Posted in Cabelos Curtos, Cortes
on September 8, 2017

Todo mundo tem um jeito de fazer mudanças em suas vidas.
Tem gente que gosta de comprar roupas novas, gente que viaja, gente que troca de namorado(a) ou fica solteira, gente que deleta as redes sociais, gente que medita…

Eu corto o cabelo.

Também faço algumas dessas coisas, mas eu corto o cabelo.
Toda vez que eu sinto que é hora de uma mudança.

Eu completei 25 anos essa semana. Daqui cinco, eu faço 30.
Eu sou uma mulher e daqui um mês eu vou começar a minha jornada de viver sozinha. De me jogar no mundo. Eu já me joguei uma vez e eu amava quem eu era naquela época. Eu era jovem, mas jovem mesmo, sabe? De espírito. Eu era inocente, doce, meiga, destemida e ousada. Na realidade quem me jogou no mundo foram os meus pais.

Mas eu fui engolida por diversas situações durante os últimos anos. Toda a pressão de ser alguém, de ter sucesso, de formar na faculdade, de tirar carteira, de morar sozinha, de fazer alguma coisa… Me engoliu.

Ser adulta é algo que me assusta. Me dá medo.
É como se a vida inteira eu tivesse ignorado essa parte, como se ela nunca fosse chegar. A verdade é que eu poderia continuar levando a mesma vida por mais algum tempo, até a hora que alguém falasse “ow, você precisa fazer alguma coisa!!”.

Mas o que isso tem a ver com cabelo? Com o novo corte?

Eu estava confortável. Completamente confortável.
Eu estava bonita, todo mundo gostava do meu cabelo e eu já sabia exatamente como usar, o que fazer, o que ficava bom ou não.

Essa não sou eu. Eu quero desafios, eu preciso inspirar outras pessoas que me acompanham. Eu quero ser criativa.
Eu precisava de um cabelo que combinasse com a nova fase da minha vida, com essa mudança, com esse novo caminho que eu decidi tomar.
O meu cabelo é um dos pontos mais fortes da minha personalidade. Ele não me define, mas ele me acompanha. E se na fase confortável, bonitinha e arrumadinha eu tinha um cabelo a altura, na fase corajosa, no início da minha independência, eu preciso de algo que fale isso.

Uma coisa meio editora, empresária, moderna, ousada, poderosa. Uma mistura do que eu sou e do que eu quero ser.

Cara, eu fiquei com medo. Mas eu fiquei com medo MESMO. Eu pensei muito em vocês, no que vocês iam achar, nos comentários e na minha reação. Sabe por quê? Porque eu estava confortável demais. Porque eu sabia que aquele visual era aceitável, que era algo que está na moda, que a maioria das pessoas estão fazendo. E tudo bem, eu AMEI. Foi muito difícil desapegar.

Mas quando você corta e vê que deu tudo certo no final, que ali tem uma imagem nova de você, uma imagem diferente, e que isso significa que agora você pode viver essa fase nova, tudo muda. Você fica leve.

É estranho, mas eu faço essa associação. E várias mulheres usam o cabelo como um esconderijo do conforto.

Meu marido gosta assim, meu namorado gosta assim, meus pais gostam assim, todo mundo gosta assim. E se todo mundo gosta assim, então quer dizer que eu sou bonita. E que eu posso me aceitar, eu tenho essa permissão.

Mas quando você decide sair dessa bolha, você perde a permissão. E aí? Eu vou continuar bonita? Meu marido ou meu namorado ou meus pais ainda irão me amar? Eu ainda vou me amar?

Você não acha que às vezes você precisa disso? Dessa dose de coragem, de confiança no que você quer fazer? Você não acha que você pode ser muito mais do que aceitam que você seja?

E foi por isso que eu cortei o meu cabelo. Eu precisava dessa dose.

É como se eu tivesse atendido à porta e falado “pode vim, tô pronta”.

Como encontrar o amor da sua vida

Posted in Relacionamentos
on September 8, 2017

A gente acha que não, mas TUDO que nós fazemos na vida já é uma maneira de mandar pro universo o tipo de relacionamento que queremos. A principal regra do amor é o amor próprio. É o clichê, o óbvio, mas amar a si mesmo é exatamente deixar claro pra pessoa que está vindo como ela vai te amar e te respeitar.

Se você não se ama, não se respeita, você NÃO vai atrair uma pessoa que vai te amar e te respeitar. Se você se coloca pra baixo, você vai atrair pessoas que vão te fazer mal, piorar sua autoestima, te tratar de maneira abusiva, te desrespeitar, te dar o mínimo de amor.

Semelhante atrai semelhante, então repara a maneira como você está se tratando e está agindo com a vida, porque é exatamente o tipo de pessoa que você vai atrair. E o pior: você vai deixar que ela fique, porque não conhece outra coisa, não sabe o que é o amor, então se você não sabe, você fica confortável. Você também não acha que merece, então acredita que nem adianta ficar sozinha, porque não vai chegar ninguém incrível. É pra poucos, só algumas pessoas são felizes no amor.

Uma coisa que eu tenho levado MUITO a sério é que pra você atrair a pessoa que você QUER na sua vida, você tem que AGIR como ela.

Faça uma lista de qualidades da pessoa que você quer ter um relacionamento:

A pessoa é carinhosa.
Ela é educada, criativa, amorosa. Inteligente, divertida, engraçada. Alegre, amiga, simpática. Todos gostam dela. Ela é bonita, tanto por dentro quanto por fora. Tem empatia, muito amor no coração. No caso dos homens, trata bem as mulheres, tem respeito por todas, ama sua mãe e quem está na sua vida.

A pessoa trabalha, ganha seu próprio dinheiro, é viajada, tem muitos sonhos, ama viajar, sair pra lugares incríveis, jantares e gosta do melhor da vida.

(Eu aconselho a não colocar detalhes de aparência física – loira, alta, magra. Coloque sentimentos, caráter e coração. Deixa o universo te entregar essa pessoa).

Você anotou as características dela? Ok. Agora presta atenção aqui:

Seja isso.

Seja educada, criativa, amorosa. Inteligente, divertida, engraçada. Alegre, amiga, simpática. E tudo o que você anotou.

Se você quer essa pessoa, primeiro seja ela.

Você acha MESMO que alguém com todas essas características incríveis vai se interessar por uma pessoa negativa? Que não se ama? Não se valoriza? Não quer o melhor da vida?

Sabe por quê? Porque não bate. Vocês não estão no mesmo nível.

E isso é MUITO importante, porque a partir do momento que você decide que quer alguém assim e se transforma nessa pessoa também, você NUNCA vai se interessar por pessoas menos que isso. Entendeu a lógica do amor próprio?

Você não vai olhar pra uma pessoa que não se ama, que não trata bem os outros e a você mesma. Que é sem graça, mal educada e não sabe o que quer. Porque não bate, não faz SENTIDO você se interessar por alguém assim. Tá na lista A, você não quer B pra você.

Eu demorei a entender, mas entendi.

Não faça a lista pensando em uma pessoa, porque se não for ela, vale a pena esperar com quem você sonha.

Eu fiz a minha lista há alguns meses e cara, ultimamente eu tenho recebido convites de encontros muito educados, com homens simpáticos. Não sai porque não acho que eles tenham o que eu quero, mas a maneira como EU estou olhando para MIM tem feito os OUTROS me olharem e me tratarem com respeito. Porque boy que me trata mal sabe que não tem chance, entende?

Quando a gente percebe a lógica do que eu expliquei, você vai se tocar que aquele crush que não te responde, não te manda bom dia, não pergunta do seu dia ou acha que você é ifood não vale a pena. E vai desapegar e vai deixar o espaço pra quem tem que chegar.

Você PRECISA abrir esse espaço. Você quer ficar ansiosa esperando mensagem da pessoa ou você quer limpar essa cadeira de roupas entulhadas pra alguém chegar e sentar?

Eu prefiro esperar. Porque quando chegar vai ser do jeito que eu pedi, do jeito que eu sou comigo, vai ser TRANQUILO, delicado e amoroso.

Não vou me preocupar com mensagens não recebidas, se vai me dar um oi ou não, não vou me importar em ter que puxar assunto. Porque a pessoa que é certa pra você ela vem PRONTA. Ela chega com tudo que você ama. Não tem DRAMA, não tem PROBLEMAS, não tem ANSIEDADE. Não tem dúvidas! Ela só vem.

Mas você PRECISA liberar o espaço. Porque ela não vai chegar enquanto você tiver mais preocupada com o crush lá que tá nem aí com você. Você tem que estar atenta e tranquila.

Se você está num relacionamento ruim e acha que a pessoa não está te dando mais o que você sempre quis (ou nunca deu, né? Uma hora a gente percebe), abre o espaço.

Porque o universo tá de zóio sim, mas ele precisa que você tenha atitude e mostre pra ele que você tá a fim de mudar, tá a fim do novo.

E mostrar é cortando tudo que não te serve, deixando o cantinho livre e cuidando de si.

Você tem que ser uma mulher incrível pra pessoa incrível que tá vindo pra sua vida. Pra vocês dois serem um casalzão da poha. E você merece alguém maravilhoso, porque se você é maravilhosa, é o que encaixa, né?

Vamo abrir espaço, fazer a listinha e plantar na gente tudo que a gente quer colher.

Imagem: Brigitte Tohm

Como lidar com o término do Relacionamento Abusivo

Posted in Relacionamento Abusivo, Relacionamentos
on September 8, 2017

Esse mês eu completei um ano que sai de um relacionamento abusivo e as últimas semanas tem sido de muita reflexão. Há alguns meses comentava que não era fácil e ainda não é, mas quero compartilhar algumas coisas que aprendi durante esse tempo:

  • Sair de um relacionamento abusivo é uma das coisas mais difíceis que existem. Você fica preso dentro de uma realidade e não consegue enxergar outros caminhos. Você fica confortável naquela situação, mesmo sabendo que não é boa, mas quando você sai e vê pelo lado de fora percebe o que realmente vivia.
  • Não julgue uma pessoa que está vivendo algo assim. Ela não tem culpa, não sabe o que está acontecendo de verdade e, por incrível que pareça, ela não vê do mesmo jeito que você.
  • Pra terminar um namoro abusivo você TEM que cortar TUDO. Ser uma pessoa “horrível”, bloquear, cortar contatos, familiares, amigos, tudo que você precisar. Pedir pras pessoas não citarem o nome dele(a) e nem comentar N A D A sobre o assunto. Deixe que você viva o seu momento de luto, de término.
  • Não saia colando uma relação na outra. Não vale a pena, não te fará bem. A única, ÚNICA PESSOA que realmente IMPORTA é você. Cuide-se bem, volte a fazer o que você gosta, saia com os amigos, mas não fique pensando em já se relacionar com outros.
  • Saiba que a partir do momento que você decidir contar ao mundo o que você vivia você será EXTREMAMENTE julgada. A sociedade não é legal com as mulheres e você sempre será a culpada. Ao invés de perguntarem “por que ELE fez isso com você?” irão te perguntar “mas por que você aguentou isso? por que você continuou? por que você deixava ele fazer essas coisas com você?”. SEMPRE tentam colocar a culpa na pessoa mais fraca, mais sensível, e você terá que lidar com isso, infelizmente.
  • Eu achava que estava sozinha, mas contei com o apoio de amigos e da minha família, que estenderam a mão de uma maneira que eu não imaginava. Abra o seu coração para eles, mesmo que haja algum julgamento. Explique o que é um relacionamento abusivo, gaslighting, mansplaining, tudo que faça parte desse universo, mas que irá ajudá-los a lidar com você.
  • Existe, sim, vida após um relacionamento abusivo. Sou prova viva disso. Meus últimos meses têm sido MARAVILHOSOS. Minha carreira está incrível e eu tô cada dia mais confiante e bonita.
  • Dê tempo ao tempo. Fale sobre isso abertamente quando você estiver preparada. Eu ainda tenho dificuldade em conversar sobre isso com outras pessoas.

Você consegue sair e você consegue dar a volta por cima, sim.

Viver e sair de um relacionamento abusivo foi e continua sendo uma das piores e melhores coisas que aconteceram comigo. Eu nunca imaginei que aconteceria, mas aconteceu. Hoje eu sou extremamente cuidadosa com quem me relaciono.
Eu sou muito grata, porque criei um senso crítico muito bom, uma maturidade que nunca tive. Já cortei pessoas por atitudes que antes eu não consideraria algo tão grande, mas que hoje já me faz enxergar quem a pessoa é.

Se relacione com um homem (ou uma mulher) que te faça sorrir, que te respeite, que escute seus sentimentos, não te julgue, te apoie, te coloque pra cima. Que peça desculpas quando fizer alguma coisa que te magoou, te procure quando perceber que você está chateada; que te traga mais felicidade que qualquer outra coisa. Se relacione com alguém que te ama do jeitinho que você é. Com o cabelo vermelho, roxo ou rosa, com a cara inchada, de batom vermelho, com roupas de tia ou sainha curta.

Você merece se colocar no topo. Você merece uma pessoa que vai saber o seu valor e que vai sempre te lembrar disso (mesmo que você não precise, né, porque você já faz isso sempre).

E, por favor, a coisa mais importante: o que a pessoa diz sobre os outros diz muito mais sobre ela que os outros, entendeu? Preste atenção em como o homem trata as mulheres da vida dele, o que ele fala dos amigos quando não está com eles, o que ele fala das ex namoradas e outros relacionamentos.

E se um cara ou amigo começar com o papo que a ex é doida, maluca, escandalosa e causou na vida dele, ó, aconselho afastar. Apoie a outra mulher, não a critique. Fique do lado de quem você pode compreender mais que um homem. Se uma mulher falar pra você que viveu um relacionamento abusivo, mesmo que seja com aquele amigo ou cara que você sempre achou um fofo, acredite NELA.

Vou deixar aqui três links que guardo com muito carinho que me ajudaram DEMAIS na época que decidi terminar.

http://www.psicologiasdobrasil.com.br/57-comportamentos-qu…/

https://osegredo.com.br/…/as-3-fases-de-um-relacionamento-…/

http://www.huffpostbrasil.com/…/ele-nunca-me-bateu_b_878729…

Texto originalmente publicado no Facebook. Mesmo com os meses passando, as reflexões continuam as mesmas. Me siga por lá também!

Imagem: Jacob Culp